Discernimento espiritual

Isaías não percebeu apenas a sua condi¬ção pecaminosa diante da santidade de Deus. O profeta também se deu conta de que habitava no meio dum povo de impuros lábios (Isaías 6.5b).
Quem está à sua volta? Você aceitou Cris¬to, possui experiências com Ele, mas não sabe discernir as pessoas? Se você não conhece ver¬dadeiramente os seus amigos e aqueles que com¬partilham o dia-a-dia com você, é porque lhe falta discernimento espiritual.
Só aqueles que têm intimidade com o Todo-Poderoso conseguem discernir bem pessoas, situa¬ções e lugares. O discernimento, a capacidade de perceber e avaliar as coisas clara e sensatamente, é um dom concedido pelo próprio Deus (2 Coríntios 12.8-10).
Não é possível ter um amigo há anos e não conhecer de fato a sua personalidade! O cristão precisa ter discernimento espiritual, ver o que ninguém mais percebe!
Por exemplo, imagine que você tenha um colega bagunceiro, que transpareça muita ale¬gria, e todos achem que ele é muito feliz. Mas você, que tem experiência com Deus e discer¬nimento espiritual, logo percebe que ele escon¬de algo com esse comportamento. Um dia, a sós com ele, você diz: "Amigo, sei que sua alegria encobre algo", e ele desaba. Isto porque, com discernimento espiritual, é possível ver além; ver o que os outros não conseguem enxergar, e aju¬dar outros.
Quando Isaías teve uma experiência com Deus, discerniu quem era, o seu estado miserá¬vel e o seu ambiente social. Isto porque uma pessoa que tem experiência com Deus nunca mais é a mesma. Ela adquire discernimento es-piritual.
O apóstolo Paulo escreveu à Igreja em Corinto a respeito da diferença entre o homem na¬tural e o espiritual. Está registrado em 1 Coríntios 2.14-16:

Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem lou¬cura; e não pode entendê-las, porque elas se discer¬nem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

Em nosso meio, há muitas pessoas que afir¬mam ver anjos e ter inúmeras revelações de Deus. Contudo, isto não muda nada seu jeito de ser. Elas não têm discernimento espiritual. Continuam com a mesma língua afiada. São perversas, vingativas. Experiências espirituais que não geram mudanças de vida, não transformam, não libertam, não mu¬dam comportamento, não podem ser experiências com o Senhor.

Experiências reais e concretas
Há muitos crentes vivendo no engano. Há pessoas que passam a vida inteira tendo visões, sonhos, que nunca acontecem. Estão vivendo de utopia, de fantasia. Deus não é utópico!
Se o sonho foi gerado pelo Todo-Poderoso, acontecerá. Se a revelação foi feita pelo Senhor, será confirmada. Se a profecia proveio de Deus, vai realizar-se. Experiências com Deus são reais; concretizam-se! Não são coisas abstratas.
Isaías viu o Senhor assentado num alto e sublime trono e Sua presença encher o templo. Ouviu os serafins clamando uns para os outros: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos. Sen¬tiu os umbrais da porta se moverem ao som da voz celestial e os seus lábios serem tocados pela brasa viva levada pelo serafim. Isaías respondeu ao chamado de Deus. Ele teve uma experiência real, concreta, foi impactado por ela, e teve sua vida mudada. O Todo-Poderoso operou onde era necessário em Isaías.
Experiências com o Senhor não ficam no abstrato, refletem no mundo concreto. Se Isaías tivesse apenas contemplado a glória de Deus e reconhecido que era um pecador, talvez isto não gerasse uma grande mudança, mas depois que um dos serafins tocou os lábios impuros do pro¬feta com uma brasa viva do altar, o pecado foi re¬movido, e Isaías se viu em condições de anunciar a Palavra do Deus Santíssimo.
O Serafim tocou no problema de Isaías: os lábios impuros. Deus age em nossa vida da forma e na área certa. Ele não erra. O Senhor vai ao en¬contro das nossas necessidades e remove todas as coisas que impedem a manifestação da Sua glória. Deus é preciso! Mas é fundamental reconhecer o pecado, o problema.
Você está surpreso? Pois saiba que Deus faz isso ainda hoje. Você pode ser o maior peca¬dor, mas, se confessar a Ele suas falhas e suas ne¬cessidades; se reconhecer o seu estado precário, será tocado pelo Senhor. A sua libertação acon¬tecerá, porque experiência com Deus é algo real, que muda nossa condição para melhor.
Uma pessoa que tem experiência com Deus não pode manter a mesma velha vida de pecado. O Senhor irá tocar onde é necessário re¬tirar o erro, o engano, o vício, o mal, e purificar a pessoa. Foi exatamente isso que Jesus fez com a mulher adúltera.
E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério E, como insistis¬sem, perguntando-lhe, endireitou-se e disse-lhes: Aquele que dentre vós está sem pecado seja o pri¬meiro que atire pedra contra ela. E, endireitando-se Jesus e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acu¬sadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Nin¬guém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te e não peques mais.
João 8.3,7,10,11
Sendo pega em flagrante adultério — o que naquela época era considerado pecado de morte e hoje continua sendo visto pela sociedade como uma transgressão vergonhosa —, a mulher foi levada pelos religiosos até Jesus, mas o Mestre a perdoou diante de todo o povo derramando a Sua graça e a Sua misericórdia sobre ela. A partir daquele momento, a mulher foi liberta, purifica¬da, e teve uma vida nova em Cristo.

Depois, tem mais...
Preste atenção ao versículo 8 de Isaías 6: Depois disso, ouvi a voz do Senhor... Após Isaías ver a glória de Deus, reconhecer sua carência da mi-sericórdia divina e ser tocado pela brasa viva do altar, Deus ainda falou com o profeta, revelou-lhe coisas tremendas e comissionou-o a anunciar as novas ao povo da promessa.
Depois de uma experiência com Deus, ain¬da tem mais! Isso significa que também não aca¬bou para mim e para você!
O apóstolo Paulo disse em 2 Coríntios 3.18: Mas todos nós, com rosto descoberto, refle¬tindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória. É uma glória hoje; outra, amanhã. Semana que vem tem mais glória! No mês seguinte, a glória continua au¬mentando.
Em Deus, há muitos "depois". Ele tem muita coisa para manifestar e revelar a você! Tem inúmeros planos para a sua vida, porque Ele é um Deus de coisas novas!
Por que tem gente que não crê? E crente há anos e anos, e nada tem de novo para contar das maravilhas do Senhor. Diz: "Irmão, há 40 anos tive um encontro ma-ra-vi-lho-so com o Senhor! Há 39 anos fui batizado com o Espírito Santo". A gente pergunta: "E depois, irmão? O que mais aconteceu?" Ele responde: "E...bem ... vamos fi¬car por aqui mesmo".
No entanto, um novo convertido, com três anos de vida cristã, pode ter quase um livro de mi¬lagres para contar. Ele diz: "Está com tempo? Há três anos, aceitei a Cristo. Há dois anos e meio, Je¬sus me batizou com o Espírito Santo. Há dois anos e três meses, Ele salvou a minha família. E há dois anos, Deus operou um milagre em um colega de trabalho meu...". E não pára mais.
Com Deus tem que ter "depois"! Ele dese¬ja manifestar-se ainda mais a você! Quer propor¬cionar-lhe novas experiências em sua vida assim como fez com a mulher que padecia com o con¬tínuo fluxo de sangue há 12 anos.
Mas atente para um detalhe que modificou toda a história da mulher: ela acreditava que o Messias a curaria daquela doença, que a deprimia e a deixava completamente debilitada há tantos anos. E recebeu o milagre conforme sua fé. Confi¬ra o texto bíblico:

E uma mulher, que tinha um fluxo de sangue, havia doze anos, e gastara com os médicos todos os seus haveres, e por nenhum pudera ser curada, che-gando por detrás dele, tocou na orla da sua veste, e logo estancou o fluxo do seu sangue. E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude. Então, vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se tremendo e, prostrando-se ante ele, declarou-lhe diante de todo o povo a causa por que lhe havia tocado e como logo sarara. E ele lhe disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz.
Lucas 8.43,44,46-48

Se você crer, também verá a glória de Deus ser manifesta dia após dia em sua vida!